O eSocial mudará as rotinas administrativas de muitas empresas.


O Decreto nº 8373/2014 instituiu o Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSocial). Seu maior objetivo é garantir que todas as empresas estejam cumprindo as obrigatoriedades das leis vigentes.

As empresas privadas com faturamento apurado em 2016 superior a 78 milhões já estão obrigadas desde 01 de janeiro de 2018. As demais empresas privadas estarão obrigadas ao eSocial a partir de 01 de julho de 2018, ficando para 2019 apenas os órgãos públicos.

A empresas terão que “andar na linha” pois ao transmitir as informações ao ambiente do eSocial, os órgãos fiscalizadores receberão essas informações totalmente online, sujeitando assim uma autuação pelo não cumprimento das obrigações ou informações inconsistentes.

Obrigações como registros de empregados, estagiários, sócios, folhas de pagamento, férias, 13º salário, rescisões, encargos, documentos de segurança do trabalho, enfim, tudo será transmitido para o eSocial.

Afim de evitar possíveis danos no bolso do empregador, é aconselhável revisar os processos internos da empresa, assim evitando que as informações sejam enviadas fora dos prazos estipulados por lei.

A relação entre empresa e contabilidade deverá fluir com maior acessibilidade, pois será através das informações disponibilizadas pelo empregador que a contabilidade conseguirá executar as atividades de forma precisa.

Nós da Stima, nos prontificamos para agendarmos uma reunião na qual será abordado os assuntos da legislação atual, enfatizando as mudanças ocorridas com a reforma trabalhista e a implantação do eSocial.